Fábrica Bhering

Uma antiga fábrica repleta de arte

Lembrarmos das antigas balas Toffee, Boneco, do café Globo e do chocolate Refeição é um mergulho ao passado de uma forma saborosa. Algumas dessas guloseimas que fizeram parte da infância de muitos brasileiros eram produzidas na Bhering. Criada em 1930, foi a primeira fábrica de chocolate do Brasil e até hoje é lembrada por seu pioneirismo. O espaço ainda existe, mas não com a mesma proposta. O interior da fábrica deu lugar à arte. Hoje, recebe exposições e ateliês de pintura, fotografia, escultura, lojas de moda, arquitetura e design. Virou, inclusive, cenário de diversas produções audiovisuais, que vão desde o videoclipe “Pesadão”, da cantora Iza, a  locações cinematográficas, como dos filmes “Olga” e “Meu Nome Não é Johnny”.

A Fábrica Bhering é considerada um dos ícones da zona portuária da cidade do Rio de Janeiro, seja pela sua história e arquitetura ou pelo seu espaço em constante transformação.
Com um projeto arquitetônico que aproveita o melhor da luz natural e uma bela estrutura de ferro, importada de uma antiga fábrica alemã, a  Bhering encanta milhares de pessoas que visitam os seus seis andares distribuídos em mais de 10 mil metros quadrados. O local é considerado hoje um pólo da economia criativa da cidade, pois também é sede de grandes eventos, como o Art Rio e a Semana Design Rio. A fábrica, que fica na Rua Orestes nº 28, Santo Cristo, está aberta à visitação de segunda a sexta, de 10h às 18h e aos sábados, de 13h às 20h.  O destaque vai para o primeiro sábado de cada mês, quando ocorre o Circuito Interno, evento com música, gastronomia e arte. Os ingressos custam R$10 e R$5 (meia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *