Maravilha carioca



Ao imaginar um espaço destinado a ser porto de embarcações, é natural pensar em grandes navios ou galpões de importação, mas a região portuária no centro do Rio abriga muito mais do que isso. Além de ponto de parada para cruzeiros turísticos, o espaço virou pólo cultural, abarcando muita arte em seus 2,5 quilômetros de extensão. Reconstruída com o objetivo de ser Boulevard Olímpico, em 2016, a zona do Porto Maravilha conta com museus, restaurantes, painéis de arte e com o AquaRio. Em dezembro, inaugura sua mais nova atração: uma roda gigante. As opções de lazer são muitas e o lugar serve hoje como um espaço cultural, em que também acontecem eventos, normalmente nos armazéns e galpões.

A roda gigante Riostar é o destaque das férias de verão e pode ser aproveitada pelos turistas a partir de dezembro, no Porto Maravilha. Inaugurada como maior roda gigante da América Latina, a nova atração fica localizada ao lado do maior aquário do continente sul americano, o AquaRio, que tem mais de 350 espécies do Brasil e do mundo. A volta na roda gigante, em uma das 54 gôndolas  disponíveis, oferece 15 minutos de vista para zona central do Rio de Janeiro, em um passeio turístico panorâmico a 88 metros de altura, o equivalente a um prédio de 25 andares. São mais de 400 passageiros contemplados por viagem, cujo valor do ingresso é R$59 por pessoa. Para os cariocas que levarem comprovante de residência, o preço fica em R$49.

A caminhada que leva do AquaRio ao Museu do Amanhã pode ser feita de VLT, Veículo Leve Sobre Trilhos, mas quem se aventura a andar de uma ponta a outra pode apreciar a arte urbana no caminho, além de aproveitar a vista aberta da Baía de Guanabara. As paredes coloridas mais conhecidas e fotografadas são do famoso Mural Etnias do artista Kobra, em uma obra intitulada Todos Somos Um. Esse grande mural representa, em seus 170 metros, a união dos povos e diversidade de tribos de cada um dos cinco continentes. Além deste, são vários outros grafites que colorem o espaço.

 

 

Em termos de arte, o Píer Mauá não deixa a desejar. O Museu de Arte do Rio, inaugurado em 2013, conta com exposições que unem a história e a contemporaneidade da arte por meio de mostras e outras manifestações culturais. Além disso, ele abriga a Escola do Olhar, espaço de formação artística e pedagógica. Sua arquitetura marca as diferenças entre o clássico e o moderno, com a união de dois prédios distintos, que se complementam em uma obra arquitetônica singular. Já o Museu do Amanhã, também localizado na praça, tem uma proposta diferente: a construção moderna do arquiteto espanhol Calatrava traz em sua exposição fixa o impacto do ser humano no planeta. Encarando a Baía de Guanabara, o museu, repleto de novas reflexões e muita ciência, explora as mudanças do mundo atual, apontando o Rio de Janeiro para o futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *